Pesquise no Grupo AVPH
    Faça uma Doação R$5,00


Anterior
Futuro há 200 milhões de anos


Não disponível


   Neste futuro de 200 Milhões de anos, nós podemos visualizar um planeta totalmente mudado.
As massas de terra reunir-se-ão, formando um único continente. Há 225 Milhões de anos antes do ser humano, o supercontinente chamava-se Pangeia, e esta nova massa de terra se chamará Pangeia II. Norte e Sul da América uniram-se aos outros continentes. Um único oceano global rodeia a Pangeia II.
   Após a última grande extinção, apenas umas poucas formas de vida sobreviverão, e livres de velhas pressões e competições, eles evoluirão em estranhas e bizarras criaturas.
   Que nova vida terá evoluído no oceano? Como terá sido feito o processo de evolução no super continente? E o que acontecerá a seguir?

   O Deserto Central
   Num futuro de 200 milhões de anos, a parte central deste super continente Pangea II será castigado constantemente por furacões mais devastadores do que os do século XXI. A imensa cordilheira do sudeste, mais alta do que a dos Andes, dará origem a um deserto tão grande que o continente Africano moderno.
   Os animais que habitarão este lugar extremamente quente deverão viajar distâncias longas em busca de alimentos e, embora pareça incrível, os grandes furacões irão tornar-se uma fonte extraordinária de alimentos, já que os ventos trarão os animais marinhos até o deserto.
   Como consequência da formação de um enorme oceano, vem a alteração no tempo. A água viajará para a zona oeste do globo, à volta do Equador, sendo aquecida pelo sol. Nesta imensidão de areias, as temperaturas serão extremas e insuportáveis, com a temperatura de 50ºC durante o dia, e de -30ºC durante a noite.
   Debaixo deste grande deserto, haverá um grande labirinto de cavernas calcárias. Chuvas constantes á beira-mar.A água das chuvas deslizará para dentro das rochas e irá acumular-se nas cavernas sendo a única água disponível nesses aquíferos subterrâneos.
   Os animais e as plantas que sobreviverão neste habitat serão especializados, sendo capazes de lidar com as condições extremas e secas.

   O oceano global
   O único oceano - O Oceano Global – terá uma enorme corrente circulando em sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério sul.
   Os seres vivos poderão migrar facilmente nesta poderosa corrente entre norte e sul. Como resultado, existe uma diferença entre as temperaturas de altas latitudes e baixas latitudes.
   Este único oceano suportará complexas cadeias alimentares e espécies altamente evoluídas.
   Uma extinção em massa afectará a vida na terra tanto como no mar. Nuvens de cinzas e um aumento na acidez matarão o plâncton na superfície da água. A cadeia alimentar do oceano desaparecerá.
   Muitos peixes esqueléticos acabarão por morrer, sendo substituídos por criaturas que viverão no fundo do mar.

   A floresta do norte
   Na latitude de 30 a 60 graus norte, os ventos que prevalecerão serão de oeste trazendo enormes quantidades de chuva para a região noroeste da Pangeia II criando uma floresta densa de milhares de quilómetros de comprimento. Neste lugar de chuvas constantes, a humidade será praticamente insuportável.Com as contínuas torrentes de chuva criar-se-ão grandes rios, lagos e pântanos.
   Com a atmosfera rica em dióxido de carbono, irá criar-se um efeito estufa ideal para o crescimento das plantas, como por exemplo o tamanho das coníferas assemelhar-se-á às sequóias que dominavam a área desde o Triássico, levando assim a que esta vigorosa floresta fervilhe com vida.
   Plantas com flor são raras nesta floresta apenas líquenes crescerão em todo o lado.

   O deserto sombra de chuva
   O aquecimento das águas do oceano levará á criação de frequente e fortes furacões. Mas a chuva resultante não viaja tão dentro da Pangeia. Cai na cordilheira perto da costa.
   O deserto sombra de chuva será perto dos gigantescos picos da vulcânica cordilheira. Nuvens ricas em água atravessarão a Terra passando por cima das montanhas, perdendo água á medida que flutuam na terra.
   Os furacões fornecerão alta humidade; eles também fornecerão comida em forma de criaturas do mar sugadas na superfície das águas do oceano e serão atiradas para o deserto.

Veja na tabela abaixo os animais catalogados que viveram nessa época:

Megalula
Quadriptérus azul

Referências:
- http://www.thefutureiswild.com



loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.