Pesquise no Grupo AVPH
    Faça uma Doação R$5,00

Homo floresiensis

Homo floresiensis - AVPH Homo floresiensis - AVPH
Homo floresiensis - AVPH Homo floresiensis - AVPH
Homo floresiensis - AVPH Homo floresiensis - AVPH



       O Homo floresiensis cujo nome lembra o local onde foi encontrado, nas cavernas das Ilhas de Flores, viveu há aproximadamente entre 18 mil a 13 mil anos atrás durante o período Pleistoceno na Indonésia.
      O Homem de Flores é conhecido através de um esqueleto quase completo de uma mulher e de seis outros indivíduos em diversos estados de conservação, incluindo um punho completo. A colonização da ilha de Flores foi realizada pelo Homo sapiens há cerca de 35 mil anos atrás, o que implica que ambas as espécies coexistiram durante um longo período de tempo. Os fósseis encontram-se expostos no Centro Indonésio de Arqueologia em Jacarta.
      A anatomia do H. floresiensis mistura características de Australopithecus e de Homo erectus, com alguns traços de H. sapiens, numa combinação que intriga os cientistas. A principal característica é a altura reduzida, estimada em cerca de 1,0 metro de altura para os indivíduos adultos (os pigmeus africanos medem entre 1,3 a 1,5 metros), próximo do tamanho dos Australopithecus. A estrutura do crânio e da dentição assemelham-se aos do H. erectus. As mãos são no entanto similares aos H. sapiens, à exceção do tamanho mais reduzido, que pode ser uma adaptação há um ambiente insular.
      O traço mais surpreendente do homem de Flores é a dimensão do crânio, que comporta um cérebro de apenas 380 centímetros cúbicos. Até esta descoberta, o volume mínimo admitido para o gênero Homo era de 500 centímetros cúbicos. Apesar do tamanho do cérebro, o homem de Flores era dotado de inteligência suficiente para produzir os instrumentos de pedra lascada encontrados junto dos ossos, essas ferramentas apresentavam uma combinação de tecnologia de características primitivas similares a Oldowan, com características avançadas, algo incomum nos registros arqueológicos, principalmente para o H. floresiensis que tinha um volume cerebral pequeno demais para confeccionar ferramentas mais complexas. Existem teorias de que essas ferramentas avançadas podem ter pertencido a H. sapiens, porém nada foi confirmado. Além destas peças, o local continha restos ósseos calcinados de pequenos elefantes, roedores e outros mamíferos, que sugerem que tenham sido assados antes de comidos. A dimensão relativa de algumas destas presas com o Homem de Flores mostra também que esta espécie era capaz de organizar uma caçada em grupo.
      O paleoambiente reconstruído para H. floresiensis abrange três ciclos de glaciais para interglaciais. Os sedimentos da caverna sugerem um ambiente molhado e arredores com florestas densas. No entanto, uma mudança ocorreu há cerca de 39 mil anos atrás e Flores começou a transição para condições mais áridas. Há uma redução na precipitação e cobertura florestal, bem como o desenvolvimento de pastagens. O ambiente mudou mais uma vez a cerca de 17 mil anos atrás e tornou-se gradualmente mais molhado. O aparecimento de papagaios nos vestígios sugere que a flora local foi se transformando em uma floresta de dossel mais fechado, similar aos ambientes atuais.
       O Homem de Flores extinguiu-se há cerca de 15 mil anos por causas desconhecidas. As várias hipóteses sugeridas incluem competição com o H. sapiens ou uma violenta erupção vulcânica ocorrida na ilha há 12 mil anos atrás. Seja qual for o motivo, o homem de Flores foi aparentemente a última espécie do gênero Homo a extinguir-se, muito depois do Neanderthal ter desaparecido há 28 mil anos atrás.

Dados do Primata:
Nome: Homem de Flores
Nome científico: Homo floresiensis
Época: Pleistoceno
Local onde viveu: Oceania.
Peso: Cerca de 25 quilogramas
Tamanho: 1 metro de altura
Alimentação: Onívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Gênero: Homo
Espécie: Homo floresiensis, Brown et. al., 2004

Referências:
- P. Brown, T. Sutikna, M. J. Morwood, R. P. Soejono, Jatmiko, E. Wayhu Saptomo & Rokus Awe Due, "A new small-bodied hominin from the Late Pleistocene of Flores, Indonesia". Nature 431, 1055-1061 (28 October 2004). doi:10.1038/nature02999.
- http://www.becominghuman.org/node/human-lineage-through-time



loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.