Pesquise no Grupo AVPH
    Faça uma Doação R$5,00

Irritator

    O Irritator (Irritator challengeri) cujo nome significa "irritante" e challengeri, é uma homenagem a um personagem de ficção, o Professor G. E. Challenger, cientista das obras de Sir Arhtur Conan Doyle (criador de Sherlock Holmes), sendo a obra mais famosa "The Lost World" (O Mundo Perdido), publicada em 1912, narrando as descobertas de dinossauros vivos na região Amazônica. Esta espécie viveu há aproximadamente 110 milhões de anos atrás durante o período Cretáceo inferior (idade Albiana) no Brasil, nas regiões próximas da Chapada do Araripe, no Ceará.

    Era um dinossauro carnívoro terópode de porte médio que se alimentava de peixes em regiões de laguna costeira do Cretáceo, complementando a dieta com animais de pequeno e médio porte, como pterossauros, tartarugas e outros répteis menores e carniça de outros animais marinhos. Foi classificado como uma forma brasileira do grupo Spinosauridae, que era muito comum na África.

    Possuíam o crânio alongado e achatado lateralmente com uma pequena crista óssea, ao contrário da maioria dos carnívoros, possuía as narinas na parte de trás da cabeça, em frente aos olhos, possuíam dentes retos, de formato cônico, pontiagudos e espaçados entre si, padrão típico de animais que se alimentam de peixes. Como seus restos fósseis são bem escassos e somente uma parte do crânio foi encontrada, suas reconstruções são baseadas em outros espinossaurídeos como o Barionix, o Suchomimo e o Espinossauro, e devido a semelhanças com o Angaturama na estrutura corporal, no local e na época onde foi encontrado, tem-se estudado a hipótese de serem parentes próximos ou então da mesma espécie. Dessa forma, deveriam ter pescoço relativamente longo, membros dianteiros robustos e com três dedos com garras afiadas, possuindo uma “vela” dorsal formada por projeções das vértebras recoberta por pele, podendo atingir cerca de 8 metros de comprimento, e 3 metros de altura e 2 toneladas de peso e seu crânio deveria possuir quase 84 centímetros de comprimento.

    Foram descobertos um conjunto de restos parciais do crânio (holotipo SMNS 58022) que se localiza no Stuttgart State Museum of the Natural Sciences, encontrados em rochas da Formação Romualdo com cerca de 100 milhões de anos de idade datados do período Cretáceo, da idade Albiana, na Chapada do Araripe, próximo ao município de Santana do Cariri, no estado do Ceará, Brasil. Estes restos estavam muito fragmentados e haviam sido adulterados pelos mineradores que o encontraram para tentar torná-lo mais completo, valorizando assim seu preço para a venda ilegal. Os mineradores adicionaram gesso para cobrir a algumas partes que estavam faltando no crânio do animal, este evento dificultou muito o trabalho dos paleontólogos que o estudaram, dando origem ao nome “irritação”. Outro fato que complicou ainda mais a história dessa descoberta, foi o fato de que D. M. Martill e seus colaboradores, uma equipe de paleontólogos europeus, acreditavam se tratar de um fóssil de pterossauro, um grupo extremamente abundante na bacia do Araripe, local onde o espécime foi descoberto. Ao tentarem publicar o trabalho foram alertados pelos revisores do trabalho que era um dinossauro carnívoro e não um pterossauro. Ao reiniciarem os estudos classificaram equivocadamente o espécime como um raptor (maniraptor), até que em 1996, Alexander Kellner, concluiu que Irritator challengeri era um Spinosauridae, sendo em seguida corroborado por estudos posteriores, cujos resultados foram publicados apenas em 2002.

Spinosauridae


Baryonyx



Suchomimus





Irritator



Angaturama



Oxalaia



Spinosaurus





Dados do Dinossauro:
Nome: Irritator
Nome Científico: Irritator challengeri
Época: Cretáceo
Local onde viveu: Brasil
Peso: Cerca de 2 toneladas
Tamanho: 8 metros de comprimento e 3 metros de altura
Alimentação: Carnívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Família: Spinosauridae
Subfamília: Spinosaurinae
Gênero: Irritator
Espécie: Irritator challengeri Martill et al., 1996.

Paleoarte:
- Rodolfo Nogueira (1ª imagem).
- Sergey Krasovskly (2ª imagem).

Referências:
- Anelli, L. E. 2010. O guia completo dos dinossauros do Brasil. Ed. Peirópolis, São Paulo. p 222.
- Bittencourt, J.DeS., Kellner, A.W.A. 2004. On a Sequence of Sacrocaudal Theropod Dinosaur Vertebrae from the Lower Cretaceous Santana Formation, Northeastern Brazil. Arq. Museu. Naci. Rio De Janeiro. Vol. 62(3):309–320.
- Kellner, A. W. A.; Campos, D. A. (2000). "Brief review of dinosaur studies and perspectives in Brazil". Anais da Academia Brasileira de Ciências 72 (4): 509. doi:10.1590/S0001-37652000000400005.
- Machado, E. B.; Kellner, E. W. A. 2005. Notas Sobre Spinosauridae (Theropoda, Dinosauria). Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ, 28(1): 158-173.
- Martill, D. M.; Cruickshank, A. R. I.; Frey, E.; Small, P. G.; Clarke, M. 1996. A new crested maniraptoran dinosaur from the Santana Formation (Lower Cretaceous) of Brazil. Journal of the Geological Society. 153: 5. doi:10.1144.
- Sereno, P. C.; Beck, A. L.; Dutheil, D. B.; Gado, B.; Larsson, H. C. E.; Lyon, G. H.; Marcot, J. D.; Rauhut, O. W. M. et al. (1998). "A Long-Snouted Predatory Dinosaur from Africa and the Evolution of Spinosaurids". Science 282 (5392): 1298–302.
- Sues, H. D.; Frey, E.; Martill, D. M.; Scott, D. M. (2002). "Irritator challengeri, a Spinosaurid (Dinosauria: Theropoda) from the Lower Cretaceous of Brazil". Journal of Vertebrate Paleontology 22 (3): 535. doi:10.1671.



loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.