Pesquise no Grupo AVPH
    Faça uma Doação R$5,00

Saturnalia


    O Saturnália (Saturnalia tupiniquim) cujo nome do gênero tem origem no período em que ocorreu a descoberta, a época do carnaval, o qual acredita-se tenha originado na festa do solstício do inverno romano ("Saturnalia"), para o Deus Saturno e o nome da espécie "tupiniquim" que é derivado do Guarani e significa "nativo". Viveu há aproximadamente 225 milhões de anos atrás no final do período Triássico Superior (Carniano), no Sul do Brasil.

    Era um gênero de dinossauro muito primitivo, um dos mais antigos dinossauros já descobertos, foi inicialmente classificado por Max Cardoso Langer como Sauropodomorpha (1999), contudo, em um artigo posterior, Langer notou que as características de seu crânio e da mão eram mais semelhantes ao do grupo irmão dos Sauropodomorfos, os Terópodes basais (2003), sendo então posicionado na linhagem-tronco Sauropodomorpha e não um verdadeiro, membro do grupo, junto com Guaibasaurus. Atingiam cerca de 1,5 metros de comprimento e pesavam cerca de 50 quilogramas. Viviam em ambientes de florestas se alimentando de plantas rasteiras e arbustos.

    Os restos fósseis do holótipo MCP 3844PV foi descoberto no Geoparque da Paleorrota, localizado no Sítio Paleontológico Sanga da Alemoa, na Formação Santa Maria, Grupo do Rosário do Sul, Bacia do Paraná, no Rio Grande do Sul. Foi descoberto pelo cientista Max Cardoso Langer um esqueleto parcial, contendo o neurocrânio totalmente preservado e 2 paratipos, MCP 3845PV também esqueleto parcial composto de uma mandíbula e dentes e parte posterior do crânio, e o MCP 3846PV também esqueleto parcial composto de partes posteriores do crânio. Todos foram coletados em locais próximos.

    José Bonaparte, sua equipe e colegas (Fernando Abdala, Martha Richter, Michael J. Benton), efetuaram um estudo em 2007, onde concluíam que o Saturnália é bem parecido com o primitivo Guaibassauro. Bonaparte e Langer concluíram que eles eram Sauropodomorphas primitivas ou um ancestral comum dos Sauropodomorfos e terópodes, sendo até mais semelhantes aos terópodes do que os prosauropodes, agrupando-os na mesma família Guaibasauridae.

Dados do dinossauro:
Nome: Saturnalia
Nome Científico: Saturnalia tupiniquim
Época: Triássico
Local onde viveu: Brasil
Peso: Cerca de 50 quilogramas
Tamanho: 1,5 metros de comprimento e 1 metro de altura.
Alimentação: Herbívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Família: Guaibasauridae
Subfamília: Saturnaliinae
Gênero: Saturnalia
Espécie: Saturnalia Tupiniquim, Langer et al., 1999

Paleoarte:
- AVPH.
- Rodolfo Nogueira.

Referências:
- Bonaparte, J.F., Brea, G., Schultz, C.L., and Martinelli, A.G. (2007). "A new specimen of Guaibasaurus candelariensis (basal Saurischia) from the Late Triassic Caturrita Formation of southern Brazil." Historical Biology, 19(1): 7382.
- Langer, M.C., Abdala, F., Richter, M., and Benton, M. (1999). "A sauropodomorph dinosaur from the Upper Triassic (Carnian) of southern Brazil." Comptes Rendus de l'Académie des Sciences, 329: 511-517.
- Langer, M.C. (2003). "The pelvic and hind limb anatomy of the stemsauropodomorph Saturnalia tupiniquim (Late Triassic, Brazil)." PaleoBios, 23(2): September 15, 2003.
- Luciano A. Leal, Sergio A. K. Azevodo, Alexander W. A. Kellner, and Átila A. S. da Rosa. (October 18, 2004). "A new early dinosaur (Sauropodomorpha) from the Caturrita Formation (Late Triassic), Paraná Basin, Brazil" (PDF). Zootaxa 690: 1–24.



loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.